Transando no Bar

Primeiramente deixe me apresenta meu nome é Anderson sou moreno, olhos castanhos, com 1,66 m da altura corpo mediano, dote 19X4, sou do interior de minas gerais e como é de costume como quietinho!!, O que vou relatar aqui é real aconteceu em 2004 meados de agosto.

Os nomes aqui foram alterados por motivo de segurança.Tudo começo quando eu trabalhava no bar de um amigo de escola, saindo dos meus 16 para 17 anos via a hora de arrumar um serviço, pois queria ser independente, ter minha própria coisa, por causa da amizade entre eu meu amigo “Carlos” , consegui um emprego temporário no seu bar e assim foi mim apitando com os afazeres do bar, como o passar do tempo vimos que era preciso de arrumar outra pessoa para ajudar no atendimento do bar pois o movimento esta muito bom, foi a que apareceu ela “Monica”, um loira de 19 anos, cintura bem definida, seis fartos, olhos azuis e com uma bunda de parar o transito, fiquei doido com a nova funcionaria que tinham contratado e mais com um pequeno problema era casada.

Fiquei responsável para ensinar as tarefas do bar e como de costume sempre rolava alguma prosa e foca, para descontrair um apouco sempre conversarmos sobre diversos assuntos, desde de trabalho a vidas particulares, poxa vida pensava comigo mesmo que dera se eu pude mexer uma vez só com você.

Com as intimidades das conversar comecei a sentir atração por ela, cada dia que ela chegava usando aqueles perfumes cheirosos, atiçava mais e mais minha imaginação, que nesta altura já não importava se ela era casada ou não apenas queria transar com ela ali mesmo no salão do bar e poder saciar minha vontade naquela mulher. Mais como um bom mineirinho sempre comendo pela beiradas, esperaria uma oportunidade para dar a cartada final. Que por sinal não demorou muito!

Era sábado fazia muito calor e era previsto um movimento daqueles então cheguei mais cedo e comecei a preparar tudo para o movimento esperado daquele dia, de repente ali arrumando as mesas do salão atento com o que tava fazendo, senti um arrepio no meu corpo que mim fez gelar todo, quando mim viro e vejo a Monica perto de mim com suas mãos em minha cintura e com seu corpo próximo do meu e pra piorar como seu perfume que mim deu vontade de morde-la ali mesmo foi a gota d’água, mil pensamento voaram em minha mente, e a vontade de deixar tudo e parte pra cima dela com tudo mais, tive que mim conter pra não prejudicar eu e ela principalmente pois era casada.

Olhei ela dos pés a cabeça que maravilha de mulher, linda, cheirosa e gostosa tudo que um homem deseja, cumprimentei ela e mim virei para continuar o que tava fazendo, mais o pior estava pra vim quando ouço ela mim dizer que estava sozinha e casa e que precisa de uma pessoa pra levá-la em casa, fiquei sem chão a chance que precisava surgiu e que era melhor não precisaria mim esforça muito mais seria naquele dia realizaria meus desejos de transa com aquela loira. Trabalhei feliz o que inteiro mais tivemos muito movimento então tivemos que fechar mais tarde, no meio da noite meu amigo teve uma indisposição e teve que ir embora mais cedo pedindo para mim fechar o bar, nossa pensei comigo vou comer ela aqui mesmo no bar, e não deu outra no fim do expediente depois de todos os funcionários foram embora perguntei para a Monica se ela queria que eu a levasse em casa pois já estava tarde para uma mulher sai sozinha pela rua ela mais que depressa falou que adoraria, pedi que mim esperasse pois tinha que conferir se tudo estava fechado.

Voltando para o são percebi que as porta da frente estavam fechada e que ela esperava sentada em cima de uma das mesas do salão, pensei comigo é agora ou nunca.

Num ímpeto, para não voltar atrás, fui até lá e disse: _ Posso te pedir uma coisa… Ela, meio surpresa, mas imaginado o que era, disse: _ Claro! Pode falar! _ Eu quero ter você hoje! Não estou suportando de tanto tesão… Ela me abraçou forte e beijou-me com furor. Pensei que iria desfalecer. Que beijo gostoso, enquanto a beijava, coloquei a mão sua perna e comecei alisá-la, que maravilha, pernas firmes e gostosas. Nem acreditava que estava do meu lado e nos beijando. Podendo sentir seu perfume, seu calor, seu corpo. Quando de repente; Toc! Toc! Toc! Na porta do bar nos recompomos e fui ver que era, um homem querendo que vendêssemos mais alguma coisa mais que depressa falei que tínhamos fechado e que era pra voltar outra hora fechei a porta e voltei para onde esta a Monica, ela meio assustado mim perguntou que era então falei que era um tonto e que não precisava se incomodar, então perguntei a ela onde estávamos mesmo:

Meu tesão estava quase completo, agora beijando seus seios fartos, durinhos, e deliciosos. Chupava, beijava, mordia com carinhos cada bico dos seios, enquanto me enfartava com os seios, sentia sua respiração cada vez mais ofegante.

Desci as mãos aos poucos até sua bucetinha, era possível perceber que estava cheia de tesão e encharcada, pois estava úmida a calça, que maravilha. Enquanto acariciava sua bucetinha por cima da calça, senti sua mão pegar no meu pau, como estava de moletom e sem nada por baixo,ficou louco quando começou a fazer vai e vem por cima do moletom. Aos poucos formos nos aproximando e se ajeitando em cima da mesa de madeira do salão.

Enquanto sentia sua mão acariciando meu pau, fui colocando minha mão dentro da sua calça, chegando em sua bucetinha, estava encharcada, quentinha, gostosa, maravilhosa. Fui masturbando essa bucetinha maravilhosa com carinho, enquanto nos beijávamos e sentia seus seios em contato com meu corpo, seu calor, seu tesão. Acariciava sua bucetinha, colocando a dedo dentro da sua bucetinha, comecei com movimento de vai e vem, sentindo seus grandes lábios molhadinhos.

Tirei a mão da sua bucetinha, minha gatinha subiu em cima de mim e ficamos nos acariciando, beijando uma hora os lábios, outra os seios e vise versa, tirei meu membro para fora e em seguida coloquei a mão por dentro da sua calça e apertando e esfregando seu bumbum durinho e maravilho, molhei o dedo em sua bucetinha e coloquei com cuidado em seu cuzinho, que maravilhosa, apertadinho, quentinho, enfiei quase todo dedo, masturbando o cuzinho maravilho, que tesão isso me dava. Perguntei se estava gostando? Disse que sim, que ótimo, meu tesão foi as alturas. Enquanto nos amassávamos, fui fazendo movimento de vai e vem, que maravilha, sentia dedinho entrar e sair bem gostoso. Quanto tesão. Que noite.

Sentia sua língua em contato com a minha, nos lábios se conhecendo como se fosse a primeira vez, beijava sua nuca, sua orelha, seu pescoço, sentia sua respiração cada vez mais ofegante. Como estava gostoso. Enquanto beijava, percorria todo seu corpo lentamente, sentindo seus seios lindos e fartos, descia pela barriga, pelas pernas e cochas, apertava e acariciava sua bucetinha por dentro da calça, sentia sua respiração, seu tesão, estava maravilhoso isso tudo.

Sentia ela me beijando, sua língua no meu pescoço, meu tesão estava enorme, sentia sua mão pegar e apertar no meu pau sobre a calça, enquanto acariciava seus seios por debaixo da blusa, estava com tesão a flor da pele, Abri sua calça e fui descendo aos poucos, conforme descia percorria seu corpo com ao lábios e sua boca começava aparecer, estava raspadinha para minha surpresa!!! Que tesão maravilhoso!!! Desci um poucos mais e passei a língua em sua boca que estava maravilhosa.

Tirei sua calça e voltei a beijar sua boca, passei a língua no seu clitóris para te deixar com mais tesão e fui subindo novamente para sua barriga, seus seios, chegando em seus lábios, te beijava e sobre vc, pressionava meu pau duro sobre seu corpo, pressionando e fazendo movimentos de vai e vem, apesar de ainda estar com roupa.

Tirei minha camisa e votamos a nos beijar, acariciava sua buceta com as mãos enquanto senti pegar no meu pau e apertá-lo, me masturbando sobre a calça mesmo. Tirei minha calça e agora estamos os dois nus, sem nenhuma roupa, que tesão, ver ela peladinha e toda gostosa na minha frente. Subi em cima dela eu senti todo seu calor, seus seios em contato com o meu, meu pau pressionando sua buceta e te beijando cada vez mais.

– Vou te foder sim…vou atolar meu pau nessa grutinha rosada…deve ser apertadinha que nem seu cuzinho…

– respondeu dando três mordidinhas na ponta da minha orelha.Comecei a brincar com a cabeça do pau naquela linda bucetinha depilada,que a essa altura estava encharcada e louca pra receber meu pau..provoquei bastante e quando comecei a ouvir seus gemidos e pedidos para que enfiasse tudo,meti com vontade,segurando a pelas ancas,dando estocadas firmes..de vez em quando tirava todo pau de dentro esperava um pouco para ver a reação dela e metia devagar tudo de novo..fiquei assim durante um tempo, foi quando ela não aguentou mais disse:

-Quero sentir você gozar dentro de mim..me come com força, meu tesão! Comecei um vai e vem,metendo com força e sem parar,puxando de leve seus cabelos e dando tapinhas de leve naquele rabo gostoso..quando senti que ia gozar disse:

– Quero gozar na tua boquinha meu tesão! Ela imediatamente se virou e ficou de joelhos na minha frente, fiquei de pé em cima da mesa e fiquei olhando ela mamando no meu pau,engolindo ele todo,alisando minhas bolas… peguei seus cabelos com as mãos e comecei a puxar sua boca de encontro a mim..era uma delicia ver ela olhando para mim com o pau enfiado na boca… não demorou e gozei com vontade e ela engoliu tudinho,lambendo todo meu pau até deixá-lo limpinho… Fudemos, apaixonadamente, a noite toda.

Espero que tenha gostado comente o conto, da próxima mês conto o que aconteceu comigo e a sobrinha do patrão!!


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply